Menu fechado

Uma mulher de marca

11/03/2019 | Cultos especiais, Mensagens

Lilita B. Greve (10/3/2019)

Clique para ouvir a mensagem.

Texto bíblico básico: Atos 19.36-42

O texto bíblico indicado relata a respeito da pessoa de Tabita ou Dorcas, uma cristã moradora da cidade de Jope.

Era um tempo em que, com a conversão de Saulo (Paulo), cessou a primeira onda de perseguições aos cristãos e sua dispersão, havendo uma certa tranquilidade para a igreja, que agora estava estabelecida em numerosos lugares e não mais só em Jerusalém.

O que caracteriza a personalidade de Dorcas foram as escolhas que ela fez para sua vida, as consequências dessas escolhas e as prioridades que estabeleceu para si.

É interessante notar que Dorcas é a única mulher que a Bíblia chama de discípula, enfatizando com isso que ela era uma seguidora e imitadora de Jesus. Ela demonstrava isso colocando suas habilidades e posses a serviço das pessoas necessitadas.

1) A escolha de Dorcas: servir

Dedicava-se a praticar boas obras e a dar esmolas (v. 36)

No original grego, o sentido dessa frase é que ela era repleta (plena, coberta) de bons trabalhos e de esmolas, que praticava continuamente, com todas as forças e com todo o coração. Era um estilo de vida.

A ideia é também que se tratava de trabalhos feitos com um propósito, fruto de uma decisão ou escolha pessoal.

A ideia do propósito é a mesma da atitude da mulher que ungiu Jesus, tendo sido criticada pelo “desperdício”, e que Jesus defendeu dizendo:

Por que vocês estão perturbando essa mulher? Ela praticou uma boa ação para comigo… Quando derramou este perfume sobre o meu corpo, ela o fez a fim de me preparar para o sepultamento (Mateus 26.10,12).

Como Dorcas servia?

  • Ela aplicava seus talentos – no caso, costura – confeccionando vestuário para quem precisasse.
  • Ela ajudava as viúvas – pessoas sem direitos legais na sociedade.
  • Ela ajudava financeiramente os pobres (“esmolas”).
  • Sua ajuda era contínua (dedicava-se à prática…), no espírito daquilo que Paulo instrui em Gl 6.9-10:

Não nos cansemos de fazer o bem, pois no tempo próprio colheremos, se não desanimarmos. Portanto, enquanto temos oportunidade, façamos o bem a todos, especialmente aos da família da fé.

2) As consequências da escolha de Dorcas

  • Dorcas tornou-se uma pessoa muito amada em sua comunidade (v 39).
  • Seus atos levaram muitos a crer em Jesus – (v 42).
  • Ela renovou a esperança dos irmãos.

3) A prioridade no coração de Dorcas

Dorcas era uma mulher que havia conhecido a Cristo e estava seguindo o exemplo do seu mestre, conforme ele disse:

Quem quiser tornar-se importante entre vocês deverá ser servo, e quem quiser ser o primeiro deverá ser escravo – como o Filho do homem, que não veio para ser servido, mas para servir e dar a sua vida em resgate por muitos (Mateus 20.26-28).

Paulo e Tiago reforçam esta instrução:

Fiel é esta palavra, e quero que você afirme categoricamente essas coisas, para que os que creem em Deus se empenhem na prática de boas obras. Tais coisas são excelentes e úteis aos homens (Tito 3.8).

Assim também a fé, por si só, se não for acompanhada de obras, está morta (Tiago 2.17).

Conclusão:

Atos são mais importantes que palavras:

“Pregue o evangelho em todo o tempo. Se necessário, use palavras” (Francisco de Assis).

E nós, como podemos servir?

Usando o que Deus nos deu:

  • Talentos e dons
  • Tempo
  • Recursos materiais
  • Orando e animando as pessoas
  • Usando suas mãos

Perguntas para nós:

– O que você tem nas mãos?

– Dorcas foi marcante como discípula porque serviu. Qual será a marca que você deixará?

A melhor marca é o amor de Cristo demonstrado por meio do serviço.