Menu fechado

Com amor de pai

25/04/2022 | Mensagens, Pr Wilson Greve, Série "Perseverança"

Série Perseverança 5

Texto bíblico básico: 1Ts 2.9-12

Na semana passada, vimos Paulo comparando sua missão para os novos cristãos com os cuidados de uma mãe com seus filhos.

Hoje ele assume também o papel de pai. Ao fazer isso, ele invoca o testemunho do próprio Deus para autenticar sua atuação:

Irmãos, certamente vocês se lembram do nosso trabalho esgotante e da nossa fadiga; trabalhamos noite e dia para não sermos pesados a ninguém enquanto lhes pregávamos o evangelho de Deus. Tanto vocês como Deus são testemunhas de como nos portamos de maneira santa, justa e irrepreensível entre vocês, os que creem (1Ts 2.9-10).

Ele explica então o que considera importante nessa atuação – descreve como fazer: trabalhamos noite e dia para não sermos pesados a ninguém enquanto lhes pregávamos o evangelho de Deus.

Era a prática usual de Paulo, descrita também no relato de sua chegada a Corinto:

Depois disso Paulo saiu de Atenas e foi para Corinto. Ali, encontrou um judeu chamado Áquila, natural do Ponto, que havia chegado recentemente da Itália com Priscila, sua mulher, pois Cláudio havia ordenado que todos os judeus saíssem de Roma. Paulo foi vê-los e, uma vez que tinham a mesma profissão, ficou morando e trabalhando com eles, pois eram fabricantes de tendas (At 18.1-3).

Depois se expõe à avaliação e recomenda portar-se de maneira santa, o que significa manter-se respeitável, sujeito a uma lei superior, de acordo com a vontade divina. Ele busca sua orientação diretamente de Deus, como também explicou aos gálatas:

Deus me separou desde o ventre materno e me chamou por sua graça. Quando lhe agradou revelar o seu Filho em mim para que eu o anunciasse entre os gentios, não consultei pessoa alguma (Gl 1.15-16).

Ao fazer isso, é importante viver de forma justa e irrepreensível.

Viver de forma justa  significa de acordo com os princípios legais, corretamente.

Irrepreensível significa não incorrer em culpa, não oferecer motivo para censura.

Paulo expõe isso também aos coríntios:

Não se tornem motivo de tropeço, nem para judeus, nem para gregos, nem para a igreja de Deus. Também eu procuro agradar a todos de todas as formas. Porque não estou procurando o meu próprio bem, mas o bem de muitos, para que sejam salvos (1Co 10.32-33).

Pergunta-se então a nós: se Deus fosse nosso pai físico que nos educa, será que ele aprovaria nosso procedimento?

Um pai cuida dos seus filhos

Vocês sabem que tratamos cada um como um pai trata seus filhos, exortando, consolando e dando testemunho, para que vocês vivam de maneira digna de Deus, que os chamou para o seu Reino e glória (1Ts 2.11-12).

O pai exorta seus filhos, ou seja, chama, pede, orienta, cobra, encoraja, conforta…

É o que Paulo faz em Rm 12.1:

Irmãos, rogo-lhes pelas misericórdias de Deus que se ofereçam em sacrifício vivo, santo e agradável a Deus; este é o culto racional de vocês.

O pai também consola, anima, acalma, mostra solidariedade.

Em Rm 8.38-39, Paulo faz isso lembrando seus leitores de como Deus cuida de nós:

Estou convencido de que nem morte nem vida, nem anjos nem demônios, nem o presente nem o futuro, nem quaisquer poderes, nem altura nem profundidade, nem qualquer outra coisa na criação será capaz de nos separar do amor de Deus que está em Cristo Jesus, nosso Senhor.

Como pai, ele também é testemunha de que seu ensino provém de Deus:

Ao receberem de nossa parte a palavra de Deus, vocês a aceitaram não como palavra de homens, mas segundo verdadeiramente é, como palavra de Deus, que atua com eficácia em vocês, os que creem (1Ts 2.13).

O pai mostra quais são seus objetivos

…para que vocês vivam de maneira digna de Deus, que os chamou para o seu reino e glória (1Ts 2.12).

Deus nos chama para o seu reino:

Deus nos escolheu nele antes da criação do mundo, para sermos santos e irrepreensíveis em sua presença (Ef 1.4).

Deus nos chama para sua glória:

Nele fomos também escolhidos, tendo sido predestinados conforme o plano daquele que faz todas as coisas segundo o propósito da sua vontade, a fim de que nós, os que primeiro esperamos em Cristo, sejamos para o louvor da sua glória (Ef 1.11-12).

Resumindo: Assim como um pai amoroso, Paulo…

  • …se preocupa com seu testemunho;
  • …mostra como fazer;
  • …submete-se ao crivo da avaliação;
  • …cuida dos seus filhos na fé, exortando, consolando e confrontando;
  • …não perde de vista seu alvo: fazer a igreja viver de forma digna do seu Deus.

Pr Wilson R. Greve – domingo, 24/4/2022


Programações

DOMINGO

EBD (adultos e crianças) - 9h
Informações

Culto - 10h30
Presencial e online

Culto - 19h
Apenas presencial

SÁBADO

Jovens e adolescentes - 19h
Informações: Instagram

No nosso canal do YouTube, você encontrará diversos outros materiais, como séries de mensagens, músicas dos coros e aulas de Escola Bíblica para adultos e crianças.