Menu fechado

Os tesouros do céu

Publicado em:Mensagens,Pr Wilson Greve,Série "O sermão do monte"

Pr Wilson R. Greve (2/12/18)

Texto bíblico básico: Mateus 6.19-24

Jesus precisa ser o Senhor de todas as áreas da nossa vida. Tudo o que fazemos deve refletir apessoa de Jesus. Portanto, não devemos acumular tesouros deste mundo que passem a nos dominar – eles são perecíveis.

Não podemos separar a nossa vida secular da nossa vida religiosa:

Assim, quer vocês comam, bebam ou façam qualquer outra coisa, façam tudo para a glória de Deus” (1 Coríntios 10.31).

Jesus fala dos bens materiais como algo que a traça e a ferrugem podem destruir. É tudo aquilo que as pessoas cobiçam, como fez Acã nos tempos de Josué:

Quando vi entre os despojos uma bela capa feita na Babilônia, dois quilos e quatrocentos gramas de prata e uma barra de ouro de seiscentos gramas, eu os cobicei e me apossei deles…” (Josué 7.21).

A traça destrói tecidos. Nos tempos de Jesus, estes e as vestimentas feitas com eles eram preciosidades, eram “patrimônio” – mas não duravam.

A ferrugem de que Jesus fala não era só o produto de deterioração do ferro – afinal, os metais preciosos (ouro, prata) não enferrujam – mas todo tipo de podridão, inclusive dos cereais, também muito valiosos. Nesse sentido, Jesus cita o exemplo do acúmulo de bens de um rico agricultor e de sua grande colheita:

Então disse: “Já sei o que vou fazer. Vou derrubar os meus celeiros e construir outros maiores, e ali guardarei toda a minha safra e todos os meus bens e direi a mim mesmo: Você tem grande quantidade de bens,armazenados para muitos anos. Descanse, coma, beba e alegre-se (Lucas 12.18-19)

… mas naquela mesma noite ele morreria. E então?

Tudo o que temos pode ser tirado de nós. Jó passou por isso e confessa:

Saí nu do ventre da minha mãe, e nu partirei. O Senhor o deu, o Senhor o levou. Louvado seja o nome do Senhor (Jó 1.21).

Se tudo o que valorizamos estiver aqui nesta terra, nosso coração também estará preso a este lugar e se limita a ele. Por isso, Jesus orienta:

Acumulem tesouros no céu.

O que é isso?

  • Atos de bondade praticados em favor dos outros.
  • Firmeza de caráter.

Não importa o que temos, mas o que fazemos na vida. Por isso, o apóstolo Paulo diz:

Considero tudo como perda, comparado com a suprema grandeza do conhecimento de Cristo Jesus, meu Senhor, por quem perdi todas as coisas. Eu as considero como esterco para poder ganhar Cristo e ser encontrado nele… (Filipenses 3.8-9).