Menu fechado

Oração

28/01/2019 | Mensagens, Pr Wilson Greve, Série "O sermão do monte"

Série “O sermão do monte”

Pr Wilson R. Greve (27/1/2019)

Clique para ouvir a mensagem.

Texto bíblico básico: Mateus 7.7-11

O texto bíblico fala de pedidos. Normalmente pedimos quando precisamos de algo, e o texto promete respostas, mas antes de tudo requer perseverança. Ele diz:

  • peçam e continuem pedindo;
  • busquem e continuem buscando;
  • batam e continuem batendo.

Essa perseverança é uma atitude por meio da qual demonstramos confiança:

Esta é a confiança que temos ao nos aproximarmos de Deus: se pedirmos alguma coisa de acordo com a vontade de Deus, ele nos ouvirá, e se sabemos que ele nos ouve em tudo o que pedimos, sabemos que temos o que dele pedimos” (1Jo 5.14-15).

A confiança com que fazemos pedidos a Deus não deve, porém, desandar em arrogância, como se Deus fosse obrigado a nos atender. É preciso ser submisso à vontade de Deus. Eis aqui o exemplo de Jesus:

Pai, se queres, afasta de mim este cálice; contudo, não seja feita a minha vontade, mas a tua (Lc 22.42).

Por outro lado, Jesus promete que Deus responde a todos que lhe pedirem, seja de que modo for. A condição para ser atendido, porém, é que Deus seja glorificado:

Todo aquele que pede, recebe; o que busca, encontra e àquele que bate a porta será aberta (Mt 7.8).

Assim, é preciso orar conscientemente:

  • somos ouvidos em nossas orações;
  • somos atendidos em nossas orações;
  • somos cuidados através das nossas orações.

Deus nos ouve:

Os olhos do Senhor estão sobre os justos e os seus ouvidos estão atentos à sua oração, mas o rosto do Senhor volta-se contra os que praticam o mal (1Pe 3.12).

Será que temos convicção de que Deus nos ouve? Quem não crê, não entrega de fato seus pedidos a Deus.

Ora, a fé é a certeza daquilo que esperamos e a prova das coisas que não vemos (Hb 11.1).

Deus atende à nossa oração:

Farei o que vocês pedirem em meu nome para que o pai seja glorificado no Filho. O que vocês pedirem em meu nome, eu farei (Jo 14.13-14).

O que pedirmos em nome de Jesus será necessariamente para glorificar a Deus, mas a resposta pode ser

SIM: Ana engravidou e, no devido tempo, deu à luz um filho e deu-lhe o nome de Samuel, dizendo: eu o pedi ao Senhor (1Sm 1.20);

NÃO: (Paulo falando do seu “espinho na carne”)Três vezes roguei ao Senhor que o tirasse de mim, mas ele disse: Minha graça é suficiente para você, pois o meu poder se aperfeiçoa na fraqueza (2Co 12.8-9).

ESPERE: Descanse no Senhor e aguarde por ele com paciência (Sl 37.7).

Deus cuida de nós ao responder à nossa oração:

Devemos, porém, pedir adequadamente e estar dispostos a ouvir e aceitar a resposta de Deus:

Quando pedem, não recebem, pois pedem por motivos errados, para gastar em seus próprios prazeres (Tg 4.3).

Trata-se, portanto, de pedir segundo a vontade de Deus e com o propósito de glorificá-lo.